Ir para: Menu principal, Conteúdo


tags
Tags
Grupos Económicos / Stakeholders
Análise económico-financeira do setor de media em Portugal 2018

O presente relatório económico-financeiro sobre o setor da comunicação social português em 2018 pretende mostrar uma fotografia fidedigna do universo de regulados da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), tanto numa base agregada como individual, por forma a estimular a reflexão sobre desafios e oportunidades.

A análise inicia-se com um enquadramento macro da economia portuguesa e do setor. Seguidamente, apresenta-se uma análise reflexiva e agregada da saúde financeira, das fontes de receita, e da rentabilidade e solidez das empresas de comunicação social. São também apresentados os principais eventos e tendências evidentes durante 2018, a que se segue um capítulo de perspetivas futuras. O estudo termina com uma análise individual dos principais intervenientes no setor.

Optou-se pela descrição do perfil de negócio e enquadramento histórico individual de um conjunto de entidades do universo de regulados, com o objetivo de mostrar a diversidade existente, mantendo a uniformidade dos parâmetros em análise, por forma a facilitar comparações.

2020-01-07
Caracterização dos principais grupos económicos da comunicação social

O presente capítulo encontra-se dividido em duas partes: na primeira, procede-se à caraterização e análise económica e financeira colectiva e comparativa dos grupos de comunicação social ZON Multimédia, IMPRESA, MEDIA CAPITAL, RTP, COFINA, RENASCENÇA e SONAECOM para o período compreendido entre 2007 e 2013. Na segunda, apresenta-se uma análise individual de cada um dos grupos mencionados.

A análise realizada baseia-se em demonstrações financeiras divulgadas para efeitos de relato financeiro.

Não foram objeto de análise os grupos CONTROLINVESTE e ONGOING, uma vez que os respetivos documentos de prestação de contas relativos a 2013 não estavam disponíveis à data de elaboração deste relatório. O grupo PORTUGAL TELECOM também não foi objeto de análise, pois a área de negócio MEO.

2015-04-21833.47 Kb