Ir para: Menu principal, Conteúdo


tags
Tags
Nota de Pesar - Falecimento do Vice-Presidente da ERC
2022/05/27

Foi com profunda tristeza que a ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social tomou conhecimento do falecimento do Prof. Mário Mesquita, Vice-Presidente desta instituição, desde dezembro de 2017.

Eleito pela Assembleia da República, para Membro do Conselho Regulador, foi escolhido pelos seus pares para Vice-Presidente da ERC.

No exercício destas funções, pôde aplicar os seus profundos conhecimentos e experiência na área da Comunicação Social, sendo de grande valor os seus muitos contributos.

A passagem do Prof. Mário Mesquita pela ERC fica assinalada pelas suas sempre oportunas intervenções e, também, pelo permanente empenho no enriquecimento da instituição, designadamente através da publicação de trabalhos especializados sobre matérias do maior interesse para a Comunicação Social.

A ERC presta a sua sentida homenagem ao jornalista, politico e académico Mário Mesquita e à família enlutada apresenta os sentidos pêsames.

 

Biografia Dr. Mário António da Mota Mesquita

Nasceu em Ponta Delgada, Açores, em janeiro de 1950. Foi professor-adjunto da Escola Superior de Comunicação Social (com concurso de provas públicas).

Foi professor convidado da Universidade Lusófona. Licenciou-se em Comunicação Social pela Universidade Católica de Lovaina. Foi jornalista do República (1971-1975), diretor (1978-1986) e director-adjunto (1975-1978) do Diário de Notícias; diretor do Diário de Lisboa (1989-1990). Provedor dos leitores do «Diário de Notícias» (1997-98). Ajudou a criar a licenciatura em Jornalismo da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, na qualidade de professor associado convidado (1993-1988). Foi professor auxiliar da FCSH da Universidade Nova de Lisboa.

Pela sua atividade de jornalista, foram-lhe atribuídos o Prémio Artur Portela, concedido pela Casa de Imprensa pela carreira profissional (1987); o Prémio de Reportagem do Clube Português de Imprensa (1986), o Prémio Gazeta de Mérito, concedido pelo Clube dos Jornalistas, pela atividade desenvolvida na qualidade de provedor dos leitores (1998); e o Prémio Nacional Manuel Pinto de Azevedo Jr., na modalidade de Investigação, concedido pelo jornal O Primeiro de Janeiro (1999).

Foi colunista do Público, do Diário de Notícias e do Jornal de Notícias. É autor de oito livros sobre Comunicação Social.

Pela sua atividade cívica e política, de antes e depois do 25 de abril, foi condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique (1981), pelo Presidente António Ramalho Eanes. Foram-lhe igualmente atribuídas comendas da Ordre nationale du Mérite (França, 1979) e da Ordre Léopold II (Belgica, 1982). Distinguido com a medalha de reconhecimento pela Assembleia Legislativa Regional da Região Autónoma dos Açores (2011). Distinguido com o diploma de reconhecimento municipal pela relevância do seu percurso como jornalista, escritor e político pela Câmara Municipal de Ponta Delgada (2015). Declarado Deputado Honorário pela Assembleia da República (2016). Recebeu a medalha de honra da Sociedade Portuguesa de Autores (2017).

Assumiu o cargo de Vice-Presidente do Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, desde 14 de dezembro de 2017.